Análise da microbiota fúngica presente em escamas de Bothrops atrox (Serpente: Viperidae) criadas em cativeiro

Erivelton Nascimento Chaves, Leandra Cardoso Pinheiro, Adriano Biancalana, Fernanda Simas Corrêa Biancalana

Resumo


A serpente Bothrops atrox, é amplamente distribuída no bioma Amazônico e também são mantidas em serpentários, que vêm enfrentando o desafio de aprimorar a criação desses animais. Devido à contaminação e a proliferação de fungos na microbiota das serpentes em cativeiro, a preocupação com o bem estar destes animais é grande, pois doenças micóticas em serpentes podem ser fatais. O estudo buscou identificar a microbiota fúngica na epiderme de B. atrox e evidenciar quais fungos apresenta maior ocorrência na região dorsoventral, assim como determinar se a presença dos fungos está associada ao estágio de vida e ao substrato onde se encontram as serpentes criadas no Centro Amazônico de Herpetologia. A coleta foi realizada em 54 serpentes, com o auxílio de um swab estéril, seguida de semeadura em placas de petri contendo meio de cultura ágar batata. O crescimento micótico ocorreu em 6 dias na temperatura ambiente. Foram feitas lâminas para a identificação microscópica. Os fungos identificados colonizando as serpentes foram: Penicillium sp (29 amostras), Aspergillus sp (27 amostras), Phoma sp (1 amostra), Rhizopus sp (2 amostras).  Os filhotes do ano de 2017 apresentaram maior presença de fungos, do que os filhotes nascidos no ano 2018. O jornal como substrato apresentou mais fungos do que a serragem. Os gêneros Penicillium sp e Aspergillus sp podem provocar patologias como peniciliose e aspergilose, além de manchas na epiderme e nos olhos. De acordo com os resultados sugere-se a aplicação de antifúngicos na epiderme das serpentes, para assim evitar futuros casos de doenças fúngicas.


Palavras-chave


fungos, jararaca, cativeiro.

Referências


ALBANO, A..P.N. Fungos e micoses em animais silvestres recebidos por Centros de Triagem. Pelotas, 2009. – 82p. Dissertação de Mestrado em Sanidade Animal. Faculdade de Veterinária. Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, RS, 2009.

ARAÚJO, A.J.G.; BASTOS, O.M.P.; SOUZA, M.A.J.; OLIVEIRA, J.C. Ocorrência de onicomicoses em pacientes atendidos em consultórios dermatológicos na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Bras.Dermtol., v. 78, p. 445 - 455, 2003.

BASTOS, E.G. DE M.; ARAÚJO, A.F.B. DE; SILVA, H.R. DA. Records of the rattlesnakes Crotalus durissus terrificus (Laurenti) (Serpentes, Viperidae) in the State of Rio de Janeiro, Brazil: a possible case of invasion facilitated by deforestation. Revista Brasileira de Zoologia, v. 22, n. 3, p. 812–815, 2005.

BORGES, R.C.; OLIVEIRA, A.; COSTA, R.M.M.C. Serpentes peçonhentas: identificação e procedimentos em acidentes – uma analise dos livros didáticos do Ensino Fundamental e Médio. São Paulo: Atheneu, v.5,2013, 134p.

CABAÑES, F.J.; Sutton, D,A.; GUARRO, J. Chrysosporium-Related Fungi and Reptiles: A Fatal Attraction, Veterinary Mycology Group, Department of Animal Health and Anatomy, Spain. PLOS Pathogens, v.10, p.1-4,2014.

CASSARES, N.C.; MOI, C. Como fazer conservação preventiva em arquivos e bibliotecas. Arquivo do Estado/Imprensa Oficial. 5 ed. São Paulo. 2000, 70p.

COOPER, J.E. Dermatology. In: MADER, D.R. Reptile, Medicine and Surgery. 2. ed. Florida: Marathon, p. 196–215, 2006.

COSTA, A.C.B.P.; TEODORO, G.R.; OLIVEIRA, F.E.; PEREIRA, C.A.; CROSARIOL, S.K. Levantamento de fungos filamentosos presentes em escamas de Crotallus durissus terrificcus criadas em cativeiro. In: X Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e VI Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba, São José dos Campos. Resumos. 2006, p.2249-2252.

DE HOOG, G.S.; GUARRO, J.; GENÉ, J.; FIGUERAS, M.J. Atlas of Clinical Fungi. 2.ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 2000, 1160p.

FARIAS A.N.; BIANCALANA A.; BIANCALANA F.S. Ocorrência de fungos demáceos em farpas de portões de madeira, no município de Soure, Pará. Revista Ouricuri, v.9, n.2. p.011-24, 2019.

FRAGA, R.; LIMA, A.P.; PRUDENTE, A.L. & MAGNUSSON, W.E. Guia de cobras da região de Manaus – Amazônia Central. Manaus, AM: Editora INPA. 2013,303 p.

FRIAS, D.F.R.; ANDREANI, D.I.K. Isolamento e identificação de fungos associados à dermatofitose e dermatomicose em cães. Tese de Doutorado em Zoologia - Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, - UNESP -Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Revista CES / Medicina Veterinária y Zootecnia, São Paulo, V. 03, n. 2, p. 58-63, jul. 2008.

FRIEND, M.; FRANSON, J.C.; CIGANOVICH, E.A. Field manual of wildlife diseases: general field procedures and diseases of birds / Biological Resources, Division (Information and technology report; 1999–001). Washington, D.C, 1999. 438p.

KIRK, P.M.; CANNON, P.F.; DAVID, J.C.; STALPERS, J.A. Ainsworth & Bisby’s Dictionary of the Fungi. 9 ed. Oxon, Ucrânia (UK): CAB International.. 2001, 452p.

KIRK,P.M.; CANNON, P. F.; MINTER, D.W.; STALPERS, J. A. Dictionary of the Fungi. 10ed. Wallingford: CABI. 2008, 524 p.

LACAZ, C.S.; PORTO, E.; MARTINS, J.E.C.; HEINS – VACCARI E.M.; MELO, N.T. Tratado de micologia médica. 9 ed. São Paulo, Brasil: Sarvier 2012, 1104p.

LACAZ, C.S., PORTO, E., HEINS-VACCARI, E.M., MELO, N.T. Guia para Identificação: Fungos, Actinomicetos, Algas de Interesse Médico. São Paulo: Sarvier, 1998, 445p.

MANCIANTI, F.P.R. Isolation of keratinophilic fungi from the floors of private veterinary clinics in Italy. Veterinary Research Communications; 20:161-166, 1996.

MELGAREJO, A.R. Serpentes Peçonhentas do Brasil. In: CARDOSO, J.L.C.; FRANÇA, F.O.S.; WEN, F.H.; MÁLAQUE, C.M.S.; HADDAD JR., V. (Eds.). Animais Peçonhentos no Brasil: Biologia, Clínica e Terapêutica dos Acidentes. 2 ed. São Paulo: Sarvier, 2009,488p.

MILLER, D.L. et al. Cutaneous and pulmonary mycosis in green anacondas (Eunectes murinus). J. Zoo. Wildl.Med. v.35, n.4, p.557-561, 2004.

PARÉ, J.A. et al. Cutaneous mycobiota of captive squamate reptiles with notes on the scarcity of Chrysosporium anamorph of Nannizziopsis vriesii. J. Herpetol. Med. Sug. v.13, p.10-15, 2003.

PARÉ, J.A.; JACOBSON, E.R. Mycotic Diseases of Reptiles. In: JACOBSON, Elliott R. (Ed.). Infectious diseases and pathology of reptiles. Gainesville: Crc Press,. Cap. 11. p. 541-584, 2007.

UETZ, P. & HOŠEK, J. (Eds.).The Reptile Database. Available from: http://www.reptile-database.org/reptarium.cz Acess: jul, 15, 2018.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Counters
Visitas