Parasitismo por Gliricola porcelli (Schrank, 1781) em Cavia porcellus, em Mossoró, Rio Grande do Norte, Brasil

Josivania Soares Pereira, Weibson Paz Pinheiro Andre, Ericka Natália Bessa, Kaliane Alessandra Rodrigues de Paiva, Zuliete Aliona Araújo de Souza Fonseca, Wesley Adson Costa Coelho, Muriel Magda Lustosa Pimentel, Wesley Lyeverton Correia Ribeiro, Sílvia Maria Mendes Ahid

Resumo


Cavia porcellus, popularmente conhecido como porquinho-da-Índia, atualmente é considerado um animal de estimação e companhia. É fonte de alimentação e um importante animal de laboratório, uma vez que são usados para realização de experimentos. Pode ser acometido por uma variedade de agentes patogênicos, dentre eles os ectoparasitos. Nesta linha, o presente trabalho objetivou registrar pela primeira vez a ocorrência de infestação por Gliricola porcelli em C. porcellus da cidade de Mossoró, RN. Em outubro de 2013, um roedor identificado como C. porcellus foi levado para avaliação clínica à Universidade Federal Rural do Semi-Árido. Na ocasião, observou-se que o animal apresentava prurido e uma inquietação. Desta forma, inspecionou-se sua superfície corporal para busca de ectoparasitos. Posteriormente, coletou-se uma amostra de pelo através do penteamento de áreas corpóreas do animal. Os ectoparasitos recuperados foram classificados segundo chaves dicotômicas específicas. Identificou-se 103 exemplares de G. porcellus, sendo 76 fêmeas e 27 ninfas. No Brasil, embora diversos trabalhos tenham registrado a infestação por G. porcelli em C. porcellus, para o Rio Grande do Norte, esta é a primeira vez que se notifica este parasitismo.

Palavras-chave: Ectoparasito, Caviidae, Piolho, roedor.

Palavras-chave


ectoparasito; Caviidae; Piolho, roedor.

Referências


BONVICINO, C.R.; OLIVEIRA, J.A.; D’ANDREA, P.S. Guia dos roedores do Brasil, com chaves para gêneros baseadas em caracteres externos. Rio de Janeiro: Centro Pan-Americano de Febre Aftosa - OPAS/OMS, p.120, 2008.

EMERSON, K.C.; PRICE R. D. Mallophaga of Venezuelan mammals. Brigham Young University Science Bulletin, v.20, n.3, p.1-77. 1975.

EWING, H.E. On the taxonomy, biology, and distribution of the biting lice of family Gyropidae. Proceedings of the National Museum, Washington, v.63, n.20, p.1-42, 1924.

FULLER, H. S. Veterinary and medical acarology. Annual Review of Entomology, v.1, p. 347-366, 1956.

KENIS M.; ROQUES A. Lice and fleas (Phthiraptera and Siphonaptera) Chapter 13.4. BioRisk, v.4, n.2, p.833–849, 2010.

KRAEMER, A.; HEIN J.; HEUSINGER A.; MUELLER R. S. Clinical signs, therapy and zoonotic risk of pet guinea pigs with dermatophytosis. Mycoses, v.56, p.168-172, 2013.

MARTORELL, J.; SUCH, R.; FONDEVILA, D.; BARDAGI, M. Cutaneous epitheliotropic T-cell lymphoma with systemic spread in a guinea pig (Cavia porcellus). Journal of Exotic Pet Medicine, v.20, n.4, p.313–317, 2011.

PADILLA JÁCOME, H. M. Evaluación de la ganancia de peso en cobayos, con una dieta basada en forraje; y pollinaza como suplemento alimenticio. Unidad Académica de Ciencias Agropecuarias y Recursos Naturales. UTC. Latacunga, p.126, 2012. Disponível em: http://repositorio.utc.edu.ec/handle/27000/840. Acesso em: 1 jul. 2013.

PEQUIN, J. Phtiriose à Trimenopon chez un cobaye. Point Veterinaire, v.28, n.183, p.91-92, 1997.

PEREIRA, J.S.; CARVALHO, L.C.A.; SOTO-BLANCO, B.; OLIVEIRA, M. F.; AHID, S.M.M. Ectoparasitos em preás (Galea spixii Wagler, 1831) cativos no semiárido do Rio Grande do Norte. Pesquisa Veterinaria Brasileira, Rio de Janeiro, v.32, n.8, p.789-793, 2012.

RIGBY, C. Natural infections of Guinea-pigs. Laboratory Animals, v.10, p.119-142, 1976.

SÁNCHEZ , L.; FLORES, G.S. Aportes al conocimiento de parásitos del género Cavia en el Perú. The Biologist, v.2, p.1-5, 2012.

SINGH, S.K.; DIMRI, U.; AHMED, Q. S.; SAYEDDA, K.; SINGH, K.V. Efficacy of doramectin in Trixacarus caviae infestation in guinea pigs (Cavia porcellus). Journal of Parasitic Diseases, v.37, n.1, p.148-150, 2013.

VALIM, M.P.; AMORIM, M.; SERRAFREIRE, N.M. Parasitismo por Acari e Phthiraptera em Cobaios [Cavia Porcellus (Linnaeus, 1758)] de Ambientes Rural e Urbano nos Municípios de Silva Jardim e Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Brasil. Brasillian Journal of Veterinary Research and Animal Science, São Paulo, v.41, p.240-246, 2004.

WERNECK, F. L. Os Malófagos de mamíferos. Parte I: Amblycera e Ischnocera (Philopteridae e parte de Trichodectidae). Rio de Janeiro: Ed. Revista Brasileira de Biologia, p.243, 1948.

WERNECK, F.L. Contribuição ao conhecimento dos Mallophagos encontrados nos mamíferos sul-americanos. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v.31, p.391-589, 1936.

ZIOMKO, I.; CENCEK, T. Prevalence and control of mallophagan lice in guineapigs in laboratory animal colonies. Medycyna Weterynaryjna, v.48, p.70-72, 1992.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Counters
Visitas