Coinfecção por Anaplasma platys e Ehrlichia canis em cão diagnosticado através da Sorologia: relato de caso.

Lígia Raposo Bernardes

Resumo


As ricketsioses são enfermidades de grande relevância na medicina veterinária, estando a Erhlichia canis e o Anaplasma platys dentre as de maior importância em caninos. São bactérias gram-negativas intracitoplasmática obrigatórias, transmitidas através da picada do carrapato ixodídeo, Rhipicephalus sanguineus. Essa patologia possui distribuição mundial e é uma questão de saúde pública, pois devido à crescente e estreita relação entre seres humanos e animais de estimação, as zoonoses se tornam uma consequência lógica da ecologia e evolução dos agentes etiológicos, uma vez que o vetor compartilha dos mesmos ambientes. As manifestações clínicas das infecções por Ehrlichia canis e Anaplasma platys são similares, e incluem, dentre outros sinais, inapetência, perda de peso, febre e hemorragias. O diagnóstico desses patógenos é feito, principalmente, por meio da correlação com a sintomatologia clínica, esfregaços sanguíneos e sorologia. O achado hematológico mais comum nessa infecção é a trombocitopenia em todas as fases da doença. O tratamento é realizado através de antibioticoterapia, preferencialmente as tetraciclinas e seus derivados. Objetiva-se com este trabalho relatar o caso de um canino da região serrana do Rio de janeiro, sem raça definida, castrado e domiciliado de 10 anos de idade, coinfecctado por Erhlichia e Anaplasma, diagnosticado através da sorologia. O tratamento foi realizado com e a terapia instituída apresentou bons resultados.

 

 


Palavras-chave


anaplasma, cão, ehrlichia, zoonose.

Referências


ABARCA, K. et al. Anaplasma platys in dogs, Chile. Emerging Infectious Diseases, v. 13, n. 9, p. 1392, 2007.

ACCETTA, É.M.T. Ehrlichia canis e Anaplasma platys em cães (Canis familiaris, Linnaeus, 1758) trombocitopênicos da Região dos Lagos do Rio de Janeiro 2008. 49 f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) - Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica - RJ, 2009.

AIELLO, S. & MAYS A. Sistema Urinário. In: Manual Merck de Veterinária. 8. ed. São Paulo: Roca, 2001.

ALVES, M.A.M.K. Erliquiose monocítica canina subclínica, naturalmente adquirida: diagnóstico, aspectos clínico-laboratoriais, envolvimento renal e evolução com o tratamento. 2013.

ARRAGA-ALVARADO, C. et al. Ehrlichia platys (Anaplasma platys) in dogs from Maracaibo, Venezuela: an ultrastructural study of experimental and natural infections. Veterinary pathology, v. 40, n. 2, p. 149-156, 2003.

ARRAGA-ALVARADO, C. et al. Ehrlichia platys (Anaplasma platys) in dogs from Maracaibo, Venezuela: an ultrastructural study of experimental and natural infections. Veterinary pathology, v. 40, n. 2, p. 149-156, 2003.

CARDOSO, G.P.; OLIVERIRA, L.P., ZISSOU, V.G.; DONINI, I.A.N.; ROBERTO, P.G.; MARINS, M. Analysis of the 16Rrna GENE OF Anaplasma platys detected in dogs from Brazil. Braz. J. of Microbiology, v.38, p. 478-479,2007.

CARLOS, A.N. et al., 2009. Comparison of nested-PCR with blood smear examination in detection of Ehrlichia canis and Anaplasma platys in dogs - Rev. Bras. Parasitol. Vet., Jaboticabal, v. 18, supl. 1, p. 58-62, dez. 2009 https://doi.org/10.4322/rbpv.018e1011

CESCA, P.H. et al. Infecção por Anaplasma platys em um canino da raça poodle: relato de caso. Veterinária e Zootecnia, v. 29, p. 1-6, 2022.

CHANDLER, A.E; THOMPSON, J.D. & SUTTON, B.J. In: Medicina terapêutica de caninos. Editora Manole ltda 1989. Cap.17 p.523.

CICUTTIN, G.L. et al. Detección molecular de Rickettsia massiliae y Anaplasma platys en garrapatas Rhipicephalus sanguineus y caninos domésticos del municipio de Bahía Blanca (Argentina). Rev. chil. infectologia Santiago, v. 31, n. 5, p. 563-568, oct. 2014 . http://dx.doi.org/10.4067/S0716-10182014000500008.

CORRÊA, M.W.; CORRÊA, M.C. Enfermidades infecciosas dos mamíferos domésticos- 2ª ed.1992 Cap. 1 p. 5, Cap.2 p. 13.

COSTA, H. X. da. Interaction of hemoparasites and hemoparasitoses in clinical cases of thrombocytopenia in dogs in the city of Goiânia. 2011. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias - Veterinaria) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2011.

DAGNONE, A.S, COSTA, T.M.- Doenças infecciosas na rotina de cães e gatos no Brasil. Edição 1. Editora Medvet. Curitiba 2018 PMid:14637030. http://dx.doi.org/10.1016/j.vetpar. 2018.

ESPINDOLA, P.P.; BELLINI, M.L.; VICENTE, P.U.C. Correlação da Trombocitopenia Canina com Ehrlichia Canis Durante a Rotina Laboratorial da Clínica Veterinária Fullpet. Ensaios e Ciência C Biológicas Agrárias e da Saúde, v. 19, n. 4, 2015.

ETTINGER, S. J.; FELDMAN, E. C. Tratado de Medicina Interna Veterinária. 5. ed. v. 1. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

FEITOSA, B. P. et al. Anaplasma platys em cadela de pequeno porte: Relato de caso. PUBVET, v. 13, p. 148, 2018.

FERREIRA, RENATA F. et al. Avaliação da ocorrência de reação cruzada em cães PCR-positivos para Anaplasma platys testados em ELISA comercial para detecção de anticorpos de Anaplasma phagocytophilum. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 17, n. 1, p. 5-8, 2008.

GARCIA-NAVARRO, C. E. K. Manual de Hematologia Veterinária. 2. ed. São Paulo: Editora Varela. 2005. 74 p.

GARCIA, D.A., MARTINS, K. P., CORTEZI, A. M., & GOMES, D. E. (2018). Erliquiose e Anaplasmose canina-Revisão de literatura. Revista Científica, 1(1).

GAUNT, S. D. et al. Experimental infection and co-infection of dogs with Anaplasma platys and Ehrlichia canis: hematologic, serologic and molecular findings. Parasites & Vectors, v. 3, n. 1, p. 1-10, 2010.

GOTTLIEB, J. et al. Babesia canis, ehrlichia canis e rangelia vitalii: aspectos clínicos, parasitológicos, hemato-sorológicos e moleculares de cães infectados da região de Passo Fundo-RS-Brasil. 2014.

LARA, Bianca et al. Serologic and molecular diagnosis of Anaplasma platys and Ehrlichia canis infection in dogs in an endemic region. Pathogens, v. 9, n. 6, p. 488, 2020.

LASTA, C. S. et al. Molecular detection of Ehrlichia canisand Anaplasma platys in dogs in Southern Brazil. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 22, p. 360-366, 2013.

MUNDIM, E.S.C., et al., Incidência das hemoparasitoses em cães (canis familiares) de rua capturados pelo centro de controle de zoonoses (CCZ) da cidade de Anápolis-GO Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, vol. XII, núm. 2, 2008, pp. 107-115 Universidade Anhanguera Campo Grande, Brasil.

NELSON, R.W, C.C.G. Doenças bacterianas polissistêmicas. In: Nelson, RW, Couto, CG. Medicina interna de Pequenos Animais, Elsevier Saunders, p. 1317- 1319, 2010.

PAIVA, Juliana Estumano. Alterações hematológicas em cães naturalmente infectados por ehrlichia spp. e anaplasma spp. 2021.

RAMOS, C. A.N et al. Comparison of nested-PCR with blood smear examination in detection of Ehrlichia canis and Anaplasma platys in dogs. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 18, p. 58-62, 2009.

SANTARÉM, V. A. et al. Inclusões plaquetárias semelhantes a Anaplasma platys (Ehrlichia platys) em gato. In: Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215. 2005. p. 60-66.

SILVA, G. C. F. da et al. Occurrence of Ehrlichia canis and Anaplasma platys in household dogs from northern Parana. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 21, n. 4, p. 379-385, 2012.

SHAW, H.D; IHLE, S.L. In: Medicina interna de pequenos animais. Editora Artmed.1999. Cap.49 p.618.

SOARES, A.O. et al. Avaliação ectoparasitológica e hemoparasitológica em cães criados em apartamentos e casas com quintal na cidade de Juiz de Fora, MG. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 15, n. 1, p. 13-16, 2006.

SILVA, I.P.M. Erliquiose canina – Revisão de Literatura. Revista Cientifica de Medicina Veterinária, ano XIII, n. 24, 2015.

SOUSA, V. R. F. et al. Coinfecção por Anaplasma platys e Ehrlichia canis em cães diagnosticada pela PCR. Acta Scientiae Veterinariae, v. 37, n. 3, p. 281-283, 2009.

SOUSA, E. J. N. et al. Coinfecção de anaplasmose e erliquiose: Relato de caso. Pubvet, v. 15, p. 188, 2020.

TATEISHI T, V. et al., Identificación hematológica y molecular de Anaplasma platysen en caninos domésticos de Lima Metropolitana con signos clínicos compatibles con anaplasmosis. Rev. investig. vet. Perú [online]. 2015, vol.26, n.1, pp.111-118. ISSN 1609-9117. http://dx.doi.org/10.15381/rivep.v26i1.10920.

TAMI, I.C.; TAMI-MAURY, I. M. Identification morfologica de Ehrlichia sp. en las plaquetas de pacientes con infección por vírus de la immunodeficiencia humana em Venezuela. Pan American Journal of Public Health, v. 16, n. 5, p. 345-349, 2004.

TILLEY, L.P & SMITH Jr, F.W.K; Consulta veterinária em 5 minuots, espécies canina e felina. 3 ed. Editora Manole. Cap.Doenças infecciosas. Pag. 542-543.

TRAPP, S.M. et al. Seroepidemiology of canine babesiosis and ehrlichiosis in a hospital population. Veterinary Parasitology, v. 140, n. 3/4, p. 223-230, 2006.

VADEN, S.L. et al., Exames laboratoriais e procedimentos diagnósticos em cães e gatos. Ed. Roca. Cap E, pag. 228.Sào Paulo 2013.

YUASA, Y. et al. The comparison of spatial variation and risk factors between mosquito-borne and tick-borne diseases: Seroepidemiology of Ehrlichia canis, Anaplasma species, and Dirofilaria immitis in dogs. Comparative immunology, microbiology and infectious diseases, v. 35, n. 6, p. 599-606, 2012.

URL da Homepage:e-mail:

http://www.higieneanimal.ufc.br

This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Counters
Visitas