Botulismo por Clostridium botulinum na intoxicação alimentar animal e humana. Uma Revisão

Bruna Rafaelly Tenório Cavalcante da Silva, Nathalie Ommundsen Pessoa

Resumo


O botulismo alimentar é uma doença antiga, com o primeiro registro de ocorrência datando de 1793, na Alemanha. Ainda hoje a doença se reveste de grande importância no contexto das Doenças de Transmissão Alimentar devido à severidade do quadro ocasionado pela mesma e também pelo risco que esta representa para a Saúde Pública. A doença é transmitida através da ingestão de alimentos contaminados com as toxinas pré-formadas produzidas pelo Clostridium botulinum. Dentre os alimentos envolvidos nos surtos destacam-se os processados e armazenados em casa. Considerando a gravidade desta enfermidade, este trabalho propõe uma revisão de literatura sobre aspectos relevantes a seu respeito.


Palavras-chave


botulismo alimentar; neurotoxinas; Clostriduim botulinum; botulismo

Referências


BARBOZA, M.M. de. O.; SANTOS, N.F. dos; SOUSA, O.V. de. Surto familiar de botulismo no Estado do Ceará: relato de caso. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, Ceará, v. 44, n. 3, p. 400-402, maio/jun. 2011.

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Guia de vigilância epidemiológica / Fundação Nacional de Saúde. 5. ed. v. I, p. 139, Brasília : FUNASA, 2002.

CARDOSO, T.; COSTA, M.; ALMEIDA, H.C.; GUIMARAES, M. BOTULISMO ALIMENTAR. Estudo retrospectivo de cinco casos. Acta Médica Portuguesa, [S.I.], v. 17, p. 54 - 58, 2004.

CARMO, G.M.; OLIVEIRA, A.A.; DIMECH, C.P.; SANTOS, D.A.; ALMEIDA, G.M.; BERTO, L.H.; ALVES, R.M.C.; CARMO, E.H. Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmitidas por Alimentos no Brasil, 1999 – 2004. Boletim eletrônico Epidemiológico. [S. I.]. Ano 5. n. 6. p. 1 – 7. Dez. 2005

CERESER, N.D. et al. Botulismo de origem alimentar. Ciência Rural, Santa Maria, v. 38, n. 1, p. 280-287, jan./fev. 2008.

CVE Centro de vigilância epidemiológica . Botulismo. Divisão de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimenta/CCD/SES-SP, junho de 2009.

EDUARDO, M.B.P.; MELLO, M.L.D.; KATSUYA, E.M.; CAMPOS, J.C. Manual de BOTULISMO Orientações para profissionais de saúde. São Paulo, 2002b, 41p.

EDUARDO, M.B.P. et al. Manual das doenças transmitidas por alimentos e água: Clostridium botulinum/Botulismo. São Paulo: Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, p.41, 2002.

EDUARDO, M.B.P. & SIKUZAWA, S. O botulismo no Brasil e o trabalho desenvolvido pelo Centro de Referência do Botulismo. Resumo apresentado em pôster no I Congresso Latino Americano de Higienistas de Alimentos, em abril 2003, v. 17, n. 104/105, p. 60

EDUARDO, M.B.P.; .BASSIT, N.P.; NUNES, E.P.; RISTORI, C.A.;ROWLANDS, R.E.G.; JAKABI, M. Foodborne Botulism Associated with Comercial Food in the state of São Paulo, Brasil, 1997 – 2007. Trabalho apresentado na 6ª Conferência Internacional sobre Doenças Infecciosas Emergentes, Atlanta/GA/USA de 16 a 19 de março de 2008. Disponível em: .

FERREIRA, M.S.; NISHIOKA, S.A.; ALMEIDA, A.B.; SIVEIRA, P.V.P.; SOUZA, M.C.; SORTI, P.C.; ZENEBON, O.; GELLI, S.D.;SOUZA, A. Botulismo: Considerações a cerca de oito casos ocorridos no Triângulo Mineiro, Minas Gerais, Brasil. Revista do Instituto Médico Tropical. SP, v. 29, n. 3, p. 137 – 141, Jun. 1987.

FIGUEIREDO, M.A.A; DIAS, J; LUCENA, R. Revista da sociedade brasileira de Medina tropical. V.39, n.3, Uberaba, maio-jun, 2006.

FRANCO, B.D.G.M. et al. Microbiologia dos Alimentos. v.2, Editora Atheneu, p. 139-145, São Paulo, 2001.

GELLI, D.S. et al. Botulism: a laboratory investigation on biological and food samples from cases and outbreaks in Brazil (1982-2001). Revista do Instituto de Medicina Tropical, São Paulo, v.44, n.6, p.321-324, 2002.

LINDSTROM, M & KORKEALA, H. Laboratory Diagnostics of Botulism. Clinical Microbiology Review, v. 19, n. 2, p. 298 – 314, Apr. 2006.

MANGILLI, L.D & ANDRADE, C.R.F. Botulismo e disfagia. Pró-Fono Revista de Atualização Científica. Barueri (SP), v. 19, n. 2, p. 215-222, abr. – jun. 2007.

MARIA, Santa. Ciência Rural – Arquivo do instituto Adolfo Lutz. São Paulo – SP, v.38, n.1, p.280-287, jan/fev, 2008.

MENDES, R. Botulismo no mel. Revisão da literatura. Monografia (Graduação em Medicina Veterinária) - Universidade Castelo Branco/Qualittas, Brasília, 2008. Ministério da Saúde/Secretaria de Vigilância em Saúde. Botulismo. Guia de Vigilância Epidemiológica. 6ª ed. Brasília: DF, 2005. p. 170 – 186.

Ministério da Saúde/Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual Integrado de Vigilância Epidemiológica do Botulismo. Brasília: DF, 2006. 87p. Disponível em:.Ministério da Saúde. Botulismo, 2008. Disponível em: .

PARDI, M.C; SANTOS, I.F; SOUZA, E.R.H.S. Ciência, Higiene e Tecnologia da Carne. v.1, Editora UFG, (p.), 1995.

PARRILLI, C.C. Clostridium botulinum em alimentos. Monografia (Graduação em Medicina Veterinária) - Faculdade Metropolitana Unidas, São Paulo, 2008.

PINHAL, P. Botulismo Alimentar. A propósito de um caso clínico. Saúde Infantil. [S. I]. v. 22, n. 3, p. 43 – 48. 1994.

RAGAZANI, A.V.F.; ITURRINO, R.P.S.; GARCIA, G.R.; DELFINO, T.P.C.; POIATTI, M. L.; BERCHIELLI, S.P. Esporos de Clostridium botulinum em mel comercializados no estado de São Paulo e em outros estados brasileiros. Ciência Rural. Santa Maria, V. 38, n. 2, p.396 – 399. Mar. – Abr. 2008.

ROITMAN. I; TRAVASSOS, L.R; AZEVEDO, J.L. Tratado de microbiologia. v.1, Editora Manole, p.46-49, 1991.

SANTIAGO, O. et al. Toxi-infecções produzidas por alimentos. Brasília: Departamento Nacional de Inspeção de Produtos de Origem Animal, DIPAC, Ministério da Agricultura, p.276, 1972.

SERRANO, A.M. Um provável surto de botulismo humano no Brasil. Higiene Alimentar, São Paulo, v.1, n.2, p.16-19, 1982.

SCARCELLI, E.; PIATTI, R.M. Patógenos emergentes relacionados á contaminação de alimentos de origem animal. Biológico, São Paulo, v.64, n.2, p.123-127, 2002

SHAPIRO, R.L. et al. Botulism in the United States: a clinical and epidemiologic review. Annals of Internal Medicine, London, v.129, n.3, p.221-228, 1998.

SOBEL, J.; TUCKER N.; SULKA, A.; MCLAUGHLIN, J. e MASLANKA, S. Foodborne Botulism in the United States, 1990-2000. Emerging Infecious Diseases, [S.I.], v. 10, n. 9, p. 1611 - 1605, set. 2004.

SOBEL, J. FOOD SAFETY - Botulism. Clinical Infectious Diseases, [S.I.], v. 41, p. 1167 - 1173, out. 2005.

SOLOMON, H.M.; LILLY, T. J. Clostridium botulinum. In: Bacteriological Analytical Manual online. January 2001. Disponível em: .

STEPHEN, S.A. et al. Botulinum toxin as a biological weapon. Journal of American Medical Association, Chicago, v.285, n.8, p43-49, 2001.

TORNESE, M.; ROSSI, L.; COCA, F.; CRICELLI, C.; TRONCOSO, A. Epidemiología y factores de riesgo asociados al botulismo de los alimentos y al botulismo infantile: dónde y cuándo? Revista Chilena de Infectologia. [S.I.], v. 25, n. 1, p. 22 – 27, 2008.

TRABULSI, L.R; ALTERTHUM, F; GOMPERTZ, O.F; CANDEIAS, J.A.N. et al. Microbiologia. 3º edição, editora Atheneu, p.295-296, 1999.

VRANJAC, A. Investigação do surto de botulismo associado a tofu (queijo de soja), no município de São Paulo, SP – dezembro de 2005. Boleti epidemiológico Paulista. Informe Epidemiológico. São Paulo, ano 3, n. 25, jan. 2006.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

 

Counters
Visitas